Doramas Entretenimento K-Drama
/

Lawless Lawyer (Lawless Attorney) – K-Drama

Mais uma “temporada” de dramas está chegando ao fim esses dias então vai ter algumas resenhas novas aqui… e vocês dizem: até que enfim, né?! haha
Um drama que acabou recentemente foi Lawless Lawyer, aquele com Lee Jun Ki que eu ficava falando muito no twitter antes de estrear. Primeiro motivo pra eu falar tanto dele: Lee Jun Ki. Segundo motivo: Lee Jun Ki + a maravilhosa Seo Ye Ji. E é isso. Eu confesso que não esperava muito dele pela história e sim pelo casal de protagonistas. Pra mim seria só mais um dos dramas jurídicos desse ano. E falando nisso, misericórdia Coreia que deu em você que esse ano não tem sageuk e só tem drama judicial?! E tem mais estreando esse mês e nos próximos.
Bom, a verdade é que Lawless Lawyer me surpreendeu logo nos primeiros episódios, não só pelo elenco se sair melhor do que imaginei, mas também pelo enredo até então muito promissor. O drama é uma boa mistura de ação, suspense, vingança, jurídico, comédia, romance… é isso aí, tem de tudo.

Lawless Lawyer
(Lawless Attorney)
무법 변호사
Episódios: 16 | Emissora: tvN | Ano: 2018

Sinopse: Bong Sang Pil cresceu em meio a meio a brigas de rua e fugindo da polícia. O objetivo dele é vingar a morte de sua mãe. Sang Pil se torna um advogado e começa a caçar pessoas com poder absoluto que acreditam estar acima da lei. Com sua habilidade e astúcia que adquiriu em sua vida, Sang Pil usa seus punhos e quaisquer brechas na lei para alcançar um respeitável número de vitórias na corte.
Ha Jae Yi é uma jovem advogada que luta pela justiça e que acredita que a lei é sagrada. Mas sua carreira fica em risco quando ela desafia Cha Moon Sook, uma respeitada juíza que tem uma agenda secreta que deseja por em prática a qualquer custo.
Quando Sang Pil e Jae Yi se envolvem no caso de Ahn Oh Joo, um ex-gangster que agora é o CEO de uma poderosa corporação, eles precisam encontrar meios de enfrentar pessoas poderosas em um jogo super perigoso.

Falei ali em cima que esse drama mistura muitos gêneros, por conta disso, acho que gostei mais. Pra ser sincera o tom da narrativa lembra um pouco as histórias em quadrinhos de heróis (que eu adoro, por sinal), aqui sem superpoderes mas com muita coragem, audácia e boas lutas sim. Ainda mais porque tudo gira em torno da vingança que Sang Pil precisa pôr em prática e ele se preparou durante toda sua vida para lutar contra pessoas poderosas e nos faz torcer por ele e querer que ele vença toda injustiça o mais rápido possível.
O ambiente da história torna o drama mais interessante, por se passar numa cidade do interior, onde quase todo mundo se conhece (e tem muito sotaque sim, amooo! ~). Então fica mais fácil manipular as pessoas e esconder a corrupção dos poderosos da cidade que tem uma espécie de “cúpula do mal”.
A história em si não tem nada de novo, mas o que é interessante nela são as coisas que acontecem na trama, tem várias reviravoltas que nos deixam curiosos a maior parte do tempo. Alguns momentos podem parecer sair do foco um pouco, dando atenção a personagens secundários, nas gracinhas e cenas cômicas que as vezes não são tão interessantes assim, pelo menos pra mim, que queria logo ver qual rumo a vingança tomaria e até onde os vilões se rebaixariam para se manter no poder.
 

Bong Sang Pil (Lee Jun Ki) é um advogado bem sucedido agora, mas passou por muita coisa em sua vida. Perdeu sua mãe quando criança, foi viver com o tio que tinha uma vida bem diferente e com o objetivo de vingar a morte de sua mãe, Sang Pil é um advogado um tanto ousado, já que a lei é facilmente manipulada pelos criminosos, então ele prefere as vezes usar métodos mais eficazes, por isso ele é chamado de “advogado sem lei”. Bong Sang Pil é bom de briga e muito inteligente, com uma trama bem armada ele vai ao poucos conquistar seu objetivo, mas nesse caminho muita coisa pode acontecer. O personagem é daqueles que nos faz apegar muito fácil, desde sua versão criança inocente e fofa. Não só pela vingança pessoal mas pelo bom senso de ajudar pessoas em situações difíceis. Adorava Sang Pil batendo (e muito) nas lutas que arrumava por aí, mas também amava sua honestidade mesmo que pra isso fosse preciso defender um de seus inimigos, e amava ainda mais sua genialidade mesmo que pra nós espectadores parecia que tudo estava perdido. Lee Jun Ki, você é um atorzão e de novo: arrasou nas cenas de ação!

Ha Jae Yi (Seo Ye Ji) é uma das protagonistas fortes desse ano (a gente agradece muito Coreia). E eu não falo só pela força física, mas por sua personalidade, por tudo que viveu, pela sua inteligência, postura firme em resolver problemas e não deixar que ninguém diga à ela o que tem que fazer. Até mesmo Bong Sang Pil quando conta a ela a verdade sobre os poderosos em quem ela acreditava, Jae Yi não deixa que ele mude sua cabeça, mas ela mesma busca a verdade a fim de comprovar com seus próprios olhos. Jae Yi tem sede de justiça e acredita na lei mais do que tudo. A personagem é incrível em todos os aspectos e o crescimento dela na trama é uma das melhores coisas.

O vilão da vez é An Oh Joo (Choi Min Soo), um ex gangster que agora é CEO de uma grande empresa e futuro prefeito da cidade. Eu preciso dizer antes de mais nada, que esse personagem por mais odioso que fosse, me fazia querer ver mais cenas dele. Porque ele era um vilão com características tão fortes que eu gostei demais. Por ser do interior, ele tinha aquele jeitinho de vilão de faroeste haha, não sei, o sotaque muito carregado, o jeito de se vestir, de falar… E o que mais gostava de ver era ele com o Bong Sang Pil. Por mais que eles fossem inimigos mortais, houve momentos que aquela frase “o inimigo do meu inimigo é meu amigo” fez todo sentido. Choi Min Soo atuou tão bem que olha se o personagem não fosse tão ruim seria um dos meus preferidos do drama!

Cha Moon Sook (Lee Hye Young), uma vilã excelente e com classe. Sim, ela é insuportável mas é impossível negar que essa mulher era inteligente. Cha Moon Sook era uma mulher poderosa, mas infelizmente com um coração mal que a levou a cometer crimes e injustiças mesmo com todo seu conhecimento das leis e sendo a juíza mais famosa e querida da cidade. Não posso negar que boa parte dos meus elogios à ela são por conta da atriz Lee Hye Young que em Mother me fez chorar horrores mas em Lawless Lawyer me fez odiá-la com todo meu coração. O desenvolvimento da personagem foi bom, mas acho que o final dela poderia ter sido melhor.
Basicamente os quatro personagens citados entram numa batalha onde quanto mais mexe, mais as máscaras vão caindo E repito: muitas reviravoltas vão acontecer. Prepara o coração.

 
muitas cenas de ação nesse drama, muitas lutas e perseguições. E sabe o que é melhor? Não só Lee Jun Ki fez as cenas de ação excelentemente como também a Seo Ye Ji, que era boa de briga e não deixava ninguém passar por cima dela não. A primeira metade do drama tem muito mais dessas cenas, já a segunda parte foca mais nas lutas no tribunal, que eram muito intensas e nos davam aquele sentimento de ver uma briga física, de tanto que os olhares dos personagens soltavam faíscas.

 
E por falar em faíscas, vamos falar de romance, vou logo dizendo: esse casal não tem frescura não (ainda bem!) e são muito rapidinhos, viu?! Acho melhor assim, principalmente porque não tinha necessidade de ter romance nesse drama. Como falei no começo do post, meu principal motivo para assistir era o casal, mas depois fiquei interessada na história mesmo. Tudo bem que eles deram um charminho pra tudo já que eles tinham MUITA química 🔥 e isso acontece justamente quando a história não é romance puro. Além disso não tem aqueles dramas de casal, e se tiver um ou outro desentendimento, nada que uma boa conversa não resolva. Agora vamos logo pegar os bandidos.

Ah, outra coisa que me chamou atenção foram as conexões dos personagens e o enredo bem construído para o desenvolvimento deles. Nem Bong San Pil nem Jae Yi estavam ali por acaso. E eu só posso dizer isso. 🤐
E lembra que falei sobre o tom da história parecer um pouco histórias em quadrinhos? Então, a OST instrumental também lembra muito filmes de super heróis e desenhos animados, recomendo que ouçam todas as músicas, tem no Spotify!
Enfim se você ainda não assistiu, recomendo muito! E se você já viu, vem me dizer o que achou também! 😊

Onde Assistir?

Tem legendado no Kingdom Fansub, Fighting Fansub e Dramaskfan.
(Sempre que vocês souberem de fansub que legendou o drama pode me avisar pra eu colocar aqui!)
Beijos, Mari.

9 comentários em “Lawless Lawyer (Lawless Attorney) – K-Drama

  1. Olá Mari!! Sua resenha, como sempre, está m a r a v i l h o s a!!
    Confesso que já me deu tédio de tantos doramas tocando nos mesmos assuntos (e olha que nem assisti eles), ano passado foi policial e esse ano foi juridico; saudades de 2016, que todo mundo atirou pra um lado de tema diferente e quase todos acertaram.
    Só vou assistir Lawless Lawyer por causa do ator do quarto principe mesmo; a trama parece boa, mas só isso também, nada que se torne um melhor dorama da vida :/

  2. Olá, Mari <3
    Tenho certeza q vc sabe o quanto eu amei esse drama, não eh? A gnt deu uma surtada com ele no tt hahahah
    Sobre ele parecer uma história em quadrinhos: SIM SIM! Me lembrou muito também.
    Os personagens foram memórias e por mais q a história seja mais previsível foi muito bem executada.
    E os atores dos violões fizeram uma interpretação incrível, fiquei com muito ódio deles ~hahah
    E o romance foi muito bem feito também, eles fizeram finalmente um romance em segundo plano muito bem! Não deixarem somente para q se concretizar no final, eles fizeram com muita maestria o desenvolvimento do casal.
    Resenha está muito bem escrita, eu amei ^^
    Bjss e atee mais 💙

    1. Oi Maria! Simmmm ♥ Hahaha você disse tudo sobre o casal em segundo plano, realmente foi bem desenvolvido DURANTE a trama e não no final.
      Obrigada pelo comentário!
      Beijos!

  3. Mana, muito obrigada pela resenha! É sempre muito bom ver alguém fazer uma review positiva sobre Lawless ❤️
    Olha, é verdade que a história não tinha nada de novo, mas só porque foi bem construída, e com belos personagens, acho que ele pode, sim, estar entre os melhores do ano. O melhor não, claro, nessa primeira metade do ano teve dramas poderosíssimos que merecem ganhar prêmio de melhor do ano. Mas Lawless foi uma linda surpresa e merece uma menção honrosa, vai kkkkkkkkkk Enfim, já virou um dos meus favoritos do gênero e dos atores. E concordo, saudades temas diferentes! Cadê os sageuks que me fazem amar sofrer? Kkkkkk

    1. Oii! Hahaha Eu realmente gostei muito desse, mas tenho outros na minha lista de melhores desse ano, saiu uns dramas muito bons que tocaram fundo no meu coração! haha
      Amo sageuk, saudades! ♥

  4. Quero dizer que to DOIDA pra ver esse dorama, só por causa do Lee Jun Ki auhauhauah um que ele não tá de roupas antigas e de TERNO S2

    Adorei! Quero ver mais ainda… podia ter no DramaFever =(

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *