Doramas Entretenimento K-Drama
/

Partners for Justice (Investigation Couple) – K-Drama

Eu geralmente não faço resenhas de dramas que eu não gostei tanto assim, porque não gosto de falar mal de drama nenhum, tem drama pra todos os gostos, mas dessa vez resolvi fazer o post mesmo assim porque ele não é ruim, nem muito bom, mas pode interessar um público mais restrito de espectadores.
Partners for Justice não tem personagens muito agradáveis mas a temática é boa, pois raramente vejo dramas que abordam a medicina forense como no caso desse. Além disso ainda tem algumas ceninhas de comédia e os casos são bem interessantes.

Partners for Justice (Investigation Couple)
검법남녀
Episódios: 32 | Emissora: MBC | Ano: 2018

Sinopse: Baek Beom trabalhou como médico forense por 10 anos, ele é excelente em seu trabalho, mas não abre sua mente para outras pessoas. Eun Sol é uma promotora novata com uma personalidade animada que vem de uma família rica. O cientista forense com uma personalidade ruim e a promotora calorosa precisam juntar forças para resolver os casos.

Partners for Justice não tem uma história muito cativante, pra falar a verdade, alguns pontos são até um pouco chatos mas confesso que não consegui abandonar o drama porque ainda tinha coisas que eu gostava bastante. Uma delas era a temática.

São poucos os dramas que abordam o tema de medicina forense especificamente e muito menos sem censura, como no caso de Partners for Justice. Por isso, é diferente dos dramas de investigação que estamos acostumados, as pistas dos crimes não são descobertas pelos detetives e sim pelo médico legista. A abordagem desse tema também foi um fator importante para eu ter continuado firme e forte assistindo, já que o roteiro trata também da sensibilidade e importância com o ser humano mesmo após a morte, principalmente porque o corpo humano FALA e é possível dar mais pistas e solucionar o caso através de uma autópsia em vez de ficar só na investigação “básica”.
E ainda sobre o desvendar dos casos, essa foi minha parte favorita do drama. Porque era interessantíssimo ver que nem tudo era o que parecia cheio de glamour nas séries de tv e por pouco muita injustiça poderia acontecer ao condenar um inocente. O roteiro trabalhou bem no desenvolvimento dos casos, mantendo suspense e sem monotonia.Todos foram interessantes e adorava o fato de que mostrava TUDO mesmo, sem censurar os corpos, a não ser que a cena fosse MUITO forte. Logo eu que morro de aflição só de ver uma gotinha de sangue em drama médico, nesse eu gostava de ver todas as cenas das autópsias.

O que pecou mesmo foi a história de pano de fundo do protagonista. Não tinha necessidade de manter o drama de vida dele com tantos flashbacks. Tudo bem que o passado foi o que o transformou em quem ele é hoje e mesmo mantendo “a chave” desse caso para ser revelada só no final, ainda não foi tão interessante assim.
Alguns personagens podem ser extremamente chatos e eu estou incluindo os protagonistas nessa descrição. Por isso vou falar deles brevemente.

Eun So (Jung Yoo Mi) é uma promotora novata fã de séries investigativas como CSI, por isso ela chega achando que vai arrasar nas soluções dos casos, mas se depara com uma realidade bem diferente do esperado. Principalmente porque ela vai ter que trabalhar com pessoas como o dr. Baek Beom (Jung Jae Young), um médico forense que não liga para as pessoas vivas ao seu redor. Ele é muito cínico, grosso e chato, mas é excelente no que faz. Por alguns traumas do passado é que ele se tornou essa pessoa fria hoje. Ambos se odeiam mas vão aprender a trabalhar em equipe.
Eu adorava a Eun So, por mais que ela era chata quando insistia muito em algo, ainda assim isso era também uma qualidade, já que ela era uma das poucas que acreditava fielmente em justiça e se deixava levar por emoções sim, acreditando que isso faz parte do ser humano e pode determinar muito em um caso investigativo. Lembro que na época do drama até a comparei com a protagonista de Miss Hammurabi porque elas eram parecidas em suas convicções.

Também trabalham com eles alguns personagens secundários que são infinitamente mais legais que os principais, como Cha Soo Ho (Lee Yi Kyung), um detetive que geralmente leva os casos para a promotoria, Kang Dong Sik (Park Jun Gyu) e Cheon Mi Ho (Park Hee Jin) que também trabalham na promotoria. Stella (Stephanie Lee), Jung Sung Joo (Ko Kyu Pil) e Han Soo Yeon (Noh Susanna) que trabalham com Dr. Baek Beom.
E foram eles os maiores responsáveis pela parte cômica do drama, principalmente o detetive que eu achei que seria um papel sério para o Lee Yi Kyung mas é outro personagem divertido em sua carreira. Adorei ele sendo provocado pela Stella hahaha. Alias, uma gracinha os dois! 😍

É um drama que eu acreditava que teria romance, mas não tem. Enquanto uns reclamavam pelo casal que aparentemente se formaria, eu não via problemas se isso de fato se concretizasse, mas a verdade é que o único romance que tem é com os secundários e foi suficiente. Quando li “couple” no título do drama, pensei realmente que seria um casal de protagonistas se formando romanticamente a partir da convivência e trabalho juntos, porém já na metade comecei a preferir o termo “parceiros” pois o desenvolvimento deles tá mais pra amizade mesmo do que interesse amoroso. A Eun Sol fica curiosa com Baek Beom, pelo fato dele ser todo insuportável, mas ao mesmo tempo um baita profissional, e ela pôde sentir que ele lá no fundo era uma boa pessoa, principalmente por ser uma das poucas que insistiu e deu chance pra ele se sentir confortável perto dela, não consegui enxergar interesse amoroso em nenhum deles em nenhum momento na trama. Sempre foi mais um relacionamento de companheirismo porque ambos eram apaixonados pelo trabalho e gostavam de fazer tudo bem feito e sem achismos.
Esperava que ela encontrasse alguém bacana no futuro e o mesmo vale para Baek Beom. Há quem tenha shippado Eun Sol com o promotor Kang Hyun, mas pra mim esse ship era ainda mais sem nexo porque ele sim era um chato que não merecia ninguém até que se livrasse daquele rancor sem fundamento.

Enfim, acredito que já disse tudo que eu queria. É um draminha sem nada demais, mas pra quem gosta de investigação, crime e medicina forense pode ser uma boa!

Onde assistir?

Tem Partners for Justice legendado no Kingdom Fansub e Star Drama Fansub.
Me conta se vocês já viram esse drama e se gostaram.
Beijos, Mari.

1 comentário em “Partners for Justice (Investigation Couple) – K-Drama

  1. Eu assisti e adorei!! Mesmo o dr psicopata sendo um grosso, a promotora sendo chatinha de vez em quando… o promotor era muito chato, pai do céu, que ranço peguei dele!!! Rsrs… Não gostei muito de como foi contada o drama pessoal do dr. Psicopata, SPOILER!!! – não vi sentido algum em ressuscitar a moça, deixa-la em coma, pra depois ela morrer (de novo)… Os secundários eram muito divertidos, todos do núcleo eram bacanas! Eu vi um “tô be continued” no final do último episódio e tô esperancosa de ver uma segunda temporada… Hehehehe
    Beijoooo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *