Doramas Entretenimento K-Drama
/

Are You Human Too? – K-Drama

“O que será de mim com minhas segundas e terças-feiras voltando ao normal? O que será de mim sem ter o pensamento de sair do trabalho correndo pra ver meu querido Latinha?” Isso é o que eu tinha escrito no começo da resenha que iniciei logo depois do drama ter terminado mas não pude concluir por diversos problemas. Um deles foi que o blog ficou fora do ar durante um tempo devido às mudanças de hospedagem, depois minha vida virou uma corrida sem descanso e agora finalmente pude voltar aqui. Vocês pensaram que eu ia deixar de falar desse drama? Mas de jeito nenhum! Me perdoem e não desistam de mim, por favor!

Are You Human Too? já tinha terminado de gravar em novembro de 2017 e como uma boa fã do Seo Kang Joon não preciso nem comentar que eu era ansiedade todinha, né?! Por conta de ser um drama cheio de efeitos especiais, ele foi totalmente produzido antes de ir ao ar.

E para minha surpresa, quando finalmente estreou não só fiquei encantada de novo pelo ator, como achei uma história bem diferente de todos os dramas que já vi. E pra deixar já minha maior indignação aqui: como eu consegui shippar tanto um robô e uma humana?! Bom, vou citar todos os detalhes do meu amor ao longo do post.

Are You Human Too?
너도 인간이니
Sinopse: Nam Shin é herdeiro de uma família que dirige uma grande empresa. Depois de um acidente inesperado, ele entra em coma. Sua mãe Oh Ro Ra é uma autoridade nas ciências e inteligência artificial. Ela cria um andróide chamado Nam Shin III de aparência idêntica a seu filho. O androide finge ser Nam Shin e Kang So Bong é designada para ser sua guarda-costas.

Quando o drama começou, não fazia ideia de que tomaria o rumo que tomou. Com um enredo desenvolvido num ótimo ritmo, os desdobramentos não param de acontecer, mantendo nossa curiosidade do começo ao fim. O finais de episódios então sempre tinham aqueles cliffhangers que deixavam impossível controlar a ansiedade até a próxima semana. Por isso, acho que maratonar esse drama depois de finalizado deve ser uma delícia!

Are You Human Too? tem uma trama criativa, bem diferente de todos os dramas que já vi e apesar do drama ser de ficção científica e ter muito sobre os assuntos: inteligência artificial, robótica e androides, o tema vai além disso focando no verdadeiro significado de “ser humano”. E é essa a parte mais interessante de tudo. Afinal, se formos levar em conta como um sci-fi somente, há algumas falhas no assunto, mas levando em conta o fato de ser um drama que pende pro lado mais emocional, podemos entender perfeitamente o ponto em que o roteirista quis chegar.

O que humanidade realmente significa? É possível um robô desenvolver sentimentos para com os humanos? O drama deixa uma mensagem muito bonita sobre nossa essência que vale infinitamente mais que as aparências. E uma inteligência artificial pode ser muito mais humana do que os próprios humanos.

Vou começar explicando brevemente.

Nam Shin é filho de uma família muito rica e quando ele ainda é criança, seu pai morre e ele é tirado de sua mãe para viver com seu avô. Sua mãe é uma especialista em robótica e inteligência artificial e sem ter muito o que fazer para diminuir a falta que seu filho fazia ela resolve criar um robô com a mesma aparência de Nam Shin, o Nam Shin III. Com o passar dos anos ela vai dando habilidades para ele e cada vez mais ele é idêntico ao Shin real.

Quando Nam Shin é adulto, ele sofre um acidente e fica desacordado. Seu assistente e sua mãe preocupados com o que pode acontecer com seu cargo na empresa e seu papel de herdeiro da família resolvem colocar o robô Nam Shin III em seu lugar.

Apesar desse primeiro momento ser muito triste pela mãe que ficou desolada, pela família que foi praticamente destruída e logo pelo acidente, é agora que toda a emoção da história vai começar, é agora que as verdadeiras intenções aparecem e muitas reviravoltas vão acontecer.

Não vou me aprofundar mais na história e no que acontece de fato por motivos de spoiler, mas deixo aqui meu elogio pra essa trama que nem por um segundo ficou monótona.

Além da trama ser muito interessante, também nos deparamos com uma infinidade de personagens. A princípio fiquei com medo de que algum fosse esquecido ao longo dos episódios, mas pelo contrário, só fiquei mais envolvida com cada um deles pois o roteiro trabalhou bem com TODOS e nenhum personagem estava ali por acaso, são todos importantes e bem aproveitados na história.

Vou apresentar à vocês o personagem mais amorzinho desse drama e provavelmente de toda a história da dramalândia: Nam Shin III (Seo Kang Joon), ou pros mais chegados: Latinha. 💘 O robozinho mais adorável que já pude ver e também aquele que é mais humano do que muito ser humano por aí (e aqui fico até na dúvida se ‘ser humano’ é algo bom, porque olha…). Nam Shin III teve uma evolução tão grande que mexeu com os sentimentos dos dorameiros. Ele era só uma máquina incapaz de desenvolver sentimentos ou mesmo ter algum tipo de empatia para com os humanos, mas nosso Latinha fez a diferença na vida de todo mundo, principalmente porque diferente do Nam Shin humano, só o seu sorriso já iluminava tudo.

Eles eram totalmente o oposto um do outro, por isso quando Nam Shin III assume o lugar do verdadeiro, começa a mudar lentamente a história daquela família complexa e de todos ao seu redor.

Quero deixar meu elogio especial ao Seo Kang Joon, que pôde mostrar um excelente desempenho na atuação dos dois personagens tão distintos. Ele não precisava nem abrir a boca que já dava pra saber pelas expressões quem era o humano e quem era o robô. Sinceramente parabéns porque enquanto eu amava um, odiava o outro com todas as minhas forças e nem dava pra acreditar que eram a mesma pessoa.

Eu realmente não queria falar do humano Nam Shin (Seo Kang Joon), mas sou obrigada pra deixar a resenha mais completinha, né?! Bom ele é um trouxa. Próximo!

Kang So Bong (Gong Seung Yeon) é uma guarda-costas que começa a trabalhar com o Nam Shin e logo se vê envolvida em toda a confusão da substituição dele pelo Nam Shin III. Ela pode ser um pouco (muito) irritante no começo do drama, mas algumas atitudes são até compreensíveis. Com o passar dos episódios e a convivência dela com o Latinha, sua personagem fica ainda mais doce. Adorava o fato dela ser uma ex lutadora e agora guarda-costas que não são empregos muito comuns para mulheres nos dramas. Além disso, So Bong era corajosa e não deixava nada barato, principalmente uma certa cena muito comentada que aconteceu nos primeiros episódios.

Eu adoro demais a atriz Seung Yeon, e ela ficou super linda (mais ainda) com esse corte de cabelo, e essa personagem nervosinha.

Ji Young Hoon (Lee Joon Hyuk) é o assistente do Nam Shin e do seu avô. Ele quem resolve os problemas na empresa e na vida da família problemática. Ji Young Hoon tem um respeito muito grande por essa família devido a uma história bonitinha do passado (vocês descobrem assistindo) e considera muito Nam Shin. Por mais que eu tenha discordado de muitas atitudes dele, ainda assim o considero um personagem especial e muito centrado. Ele nunca perdeu o foco de suas verdadeiras intenções, nem mesmo deixou de lado sua lealdade e ainda teve um crescimento muito bom.

O do Nam Shin (Park Young Gyu) é um homem que eu custei a decifrar, sinceramente. Ele era mau, mas era bom, ele era cruel mas parecia ter boas intenções. Entendi o ponto dele, mas não concordava com os meios que ele utilizava para alcançar os objetivos.

Oh Ro Ra (Kim Sung Ryoung) é mãe do Nam Shin e começamos o drama amando a Dra. Oh, por ser uma mãe carinhosa, por ter criado nosso Latinha e tudo mais, mas com o passar dos episódios ela se torna uma completa egoísta. Fiquei bem triste com a decadência da personagem que tinha muito potencial e simplesmente foi mais uma na lista dos péssimos humanos desse drama.

Mais um personagem que eu queria pular é Seo Jong Gil (Yu Oh Seong). Ele trabalha para o vô de Nam Shin há anos mas nele sempre houve inveja e ganância. Então vocês já podem imaginar tudo o que ele pode ser, certo? O típico vilãozinho que vai fazer qualquer coisa para tomar tudo que o mocinho tem. Ele tem uma filha, a Ye Na (Park Hwan Hee) que no principio é tão chata quanto ele, mas que gradualmente mostra que pode ser melhor. Ela é noiva do Nam Shin, e gosta dele demais, por isso é muitas vezes grudenta. Embora eu tenha me irritado muito, ela ainda agiu de maneira sensata.

Voltando um pouquinho a falar de pessoas legais, só que secundários, vou citar rapidinho os que gostei bastante, como David (Choi Duk Moon) o auxiliar da Dra. Oh e uma das pessoas mais ajuizadas desse drama em relação ao nosso Latinha. O pai da Kang So Bong (Kim Won Hae) também é muito divertido e um pai muito legal. Adorei uma certa atitude dele lá pro fim dos episódios.

Sabe… um dos pontos de vista importantes nessa história, é ver o lado humano dos humanos, dá pra entender?! hahaha As vezes uma pessoa ruim tem muitos motivos pra ser assim, por mais que a gente não concorde. Além dos motivos, há diversos fatores que influenciam uma pessoa a tomar certas atitudes, como a Dra. Oh, por exemplo, que ficou cega pelo sentimento de que poderia perder seu filho outra vez, e acaba se virando contra aquele que sempre esteve ali por ela. Ou o vô do Nam Shin, que precisava mesmo de uma família e atenção, mas não sabia como tê-los se não de forma bruta. Ou a própria Ye Na, que confundia amor com “ser trouxa” de alguém. E sem deixar de falar do próprio Nam Shin, o humano, que desde criança sofreu muito e achou que ser rebelde era o único jeito de conseguir o que queria, teve apenas exemplos de ruindade e violência, nunca recebeu amor e obviamente, com toda a razão do mundo, surtou por terem colocado um robô em seu lugar. Imagina que louco, as pessoas preferirem um robô com sua aparência do que você mesmo. Apesar de toda raiva que sentia por ele, não pude deixar de sentir pena também. Ele precisava de ajuda e amor.

Além de mostrar o lado humano dos humanos, o drama também aborda um tema muito interessante, que eu fico pensando se é possível mesmo, mas pelo menos nesse drama, fiquei encantada (talvez louca), porque minha gente, como eu SHIPPEI DEMAIS KANG SO BONG E O LATINHA! 😍😍

Desde sua primeira cena juntos, os dois transbordavam química e eu só ficava cada vez mais apaixonada. A evolução dos sentimentos dela foi incrível, começou com ‘que loucura um robô estar entre nós’, passou para ‘ele é legal, mas vamos com calma’, depois ‘epa, o que é isso que eu estou sentindo?’ e finalmente ‘dane-se mundo, eu amo um robô!’. Hahaha e foi praticamente dessa forma que todos nós dorameiros nos apaixonamos pelo Nam Shin III.

“A regra é abraçar quando alguém estiver chorando” – Nam Shin III

Eu adorava tanto as cenas deles juntos, era uma mais que linda que outra. Alguns clichês de casal sim (alô guarda-chuva amarelo e piggyback!), mas não perdeu a graça pelo Latinha ser alguém tão adorável.

E a evolução do Latinha então, que coisa mais linda! Apesar dele não pode sentir nada, ele aprendeu a decifrar os sentimentos dos humanos, e por compreendê-los era como se os sentisse. Ele mostrou que amor verdadeiro não é só um sentimento, mas algo que você vive para isso, para proteger e cuidar. Pode parecer surreal (e de fato é), mas lembre-se do que falei no começo do post, não vamos levar tão a sério os princípios da ficção científica, inteligência artificial e afins, mas vamos considerar como um drama que usa do tema para uma abordagem emocional. E assim, tudo fica melhor ainda.

E não só Kang So Bong se apaixonou pelo Latinha, como muitos outros personagens! Ji Young Hoon por exemplo, foi mais um desses que teve uma evolução nos seus pensamentos sobre o robô. Mas já falando nele, queria dizer que também amei ver a relação do Ji Young Hoon com o Nam Shin humano. Estava evidente o carinho especial. E ele ter ficado ao lado do Nam Shin até o último momento só mostrou como um ser humano também pode ser lindo mesmo com as pessoas ruins. A maioria dos personagens e nós todos viramos a cara para o humano Nam Shin, enquanto Ji Young Hoon estava sempre ali por ele.

Muita treta, muitas reviravoltas, como já citei. Todos queriam o robôzinho longe dali, e eu realmente fiquei muito preocupada com o desfecho de tudo. Como dariam conta de finalizar esse drama sem destruir nossos corações? E como dariam conta de fechar as histórias de tantos personagens? Pois bem, mais uma alegria, tudo terminou bem, ufa. Mesmo tendo muitas aflições e cenas de deixar o coração na mão.

Foi uma lindeza, que só. E eu, como uma dorameira apaixonada pelo Latinha, só sei recomendar esse drama pra todo mundo que quer ver uma história diferente e cativante. 💛💛

 

Onde Assistir?

Tem legendado no Kingdom Fansub, Fighting Fansub e Dramafever.

 

 

E por hoje, é isso!

Beijos, Mari.

7 comentários em “Are You Human Too? – K-Drama

  1. Eu amei o drama, mas ele me abriu os olhos pra uma coisa que vemos em muitos dramas: irresponsabilidade em relação às cenas com.violência contra a mulher. O soco na cara da So Bong, o estrangulamento e a morte da personagem x foram muito fortes e tirando a morte da x, as outras agressões não tiveram consequências. Achei muito perigoso. Também achei que pecaram na falta de punição para o Nam Shin humano.
    Não importa o que fez ele surtar, ele tinha que pagar pelos erros dele.
    No mais o drama é muito bom e a sua resenha ficou ótimaaaaaa!

    1. Oi Mari! Nem pensei em algum tipo de punição pro Nam Shin humano, mas realmente, deveria ter tido. A preocupação com o Latinha foi tanta que o humano eu só ignorava. hahaha
      Obrigada pelo comentário! Fiquei feliz 💛 Beijos!!

  2. Mari!!!!! Are you human too? Foi esplêndido. Vi o dorama com meu pai e cada episódio eu queria mais. Eu senti todas as emoções possiveis vendo esse dorama e como não shippar esses dois? O time latinha é perfeito junto! Eu já tava louco e ficava reclamando em todos os cantos. Pois nunca em meus sonhos pensei que esse ship ia pra frente. Mas olha. Uma única lágrima mudou minha vida. Senti como se tivesse vivido um sonho kkkkkkkkk. Melhor dorama do ano pra mim ^^

    1. Oi Wesley! Hahhaha eu tava morrendo de medo do ship não dar certo também. Mas olha, que coisa mais linda 😍
      Hahaha tá entre os melhores pra mim, ainda não decidi O melhor hahaha
      Obrigada pelo comentário!

  3. Oi Mari!! Vim aqui comentar sobre esse drama que mexeu demais com as minhas emoções, passei muita raiva, surtei, chorei, sorri e me apaixonei por um robô auehae
    Quando comecei a ver Are you human too? não imaginava que o drama seria tão bom.
    Como você disse na resenha, os episódios não ficavam cansativos nunca!
    E o que dizer do Seo Kang Joon?? Ele deu vida ao latinha <3 e um show de atuação! Já era fã dele desde Cheese in the trap e achava que ele merecia um papel sem ser o secundário hahaha (sofri muito por shipp em Cheese). Shippei muito uma humana com um robô simmm kkkkkk e quem não shippou né?
    Agora os humanos desse drama me fizeram muita raiva, meu deus…eu tinha vontade de pegar o Latinha e colocar num pote para protegê-lo de todo mal, mas ainda bem que tinha a Kang So Bong para fazer esse papel de proteção. O Nam Shin humano era um lixo, sei que ele sofreu muito, mas isso não era justificativa para todas aquelas atitudes…e nem preciso comentar sobre a mãe deles né, aff.
    Obrigada por ter me indicado essa preciosidade de drama! \o/
    Enfim, sua resenha ficou linda Mari (mais ainda com essas imagens do Seo Kang Joon! kkkkk) Agora é aguardar The Third Charm para surtar por esse ser mais um pouco hahaha

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *