Doramas Entretenimento K-Drama
/

The Beauty Inside – K-Drama

Depois de organizar as coisas para a premiação do LoveCode Awards 2018 e o sorteio lá nas redes sociais, posso voltar com tranquilidade pra colocar em dia as resenhas que estou devendo por aqui.

E hoje vamos falar sobre The Beauty Inside, o drama da JTBC que foi inspirado no filme Beauty Inside lançado em 2015. O filme ganhou vários prêmios e ficou famoso rapidamente pela sua história emocionante e elenco de peso. Por isso, a ansiedade pelo drama era ainda maior. Acontece que o drama acabou mudando algumas coisas na história e inserindo outras, claro, totalmente compreensível já que teriam que transformar duas horas em 16.

The Beauty Inside é um drama com uma mensagem bonita sobre aceitação, mas diferentemente do filme, tem um tom mais cômico e leve. Gostei muito de acompanhar o drama, principalmente porque até os personagens secundários me cativaram, mas no post explico mais sobre alguns pontos que também não foram tão bons assim.

The Beauty Inside
뷰티 인사이드
Episódios: 16 | Emissora: JTBC | Ano: 2018

Sinopse: Han Se Kye é uma atriz famosa e é conhecida como uma encrenqueira e objeto de muitos rumores. Sua vida é um mistério, mas, na realidade, ela sofre de um fenômeno incomum. Todo mês, sua aparência muda para uma pessoa diferente. Ela vive uma semana de cada mês com uma aparência diferente.
Um dia, Han Se Kye conhece Seo Do Jae, um executivo de uma companhia aérea. Ele parece perfeito com uma aparência atraente e sua inteligência, mas ele sofre com a incapacidade de reconhecer rostos. Ele esconde essa deficiência e se esforça para memorizar as pessoas por seus hábitos e maneirismos. O rosto da única pessoa que ele é capaz de reconhecer é Han Se Kye. Ao conhecê-la, sua vida muda.

O drama tem muitas coisas diferentes comparado ao filme. Começando que no drama quem muda de aparência é a protagonista e não é todo dia e sim no período de uma semana por mês. A carga triste e melodramática do filme é muito maior, enquanto o drama é mais cômico e leve e talvez por isso algumas pessoas tenham estranhado um pouco. Na minha opinião, o drama é uma versão inspirada e não um remake de fato. Então se você viu o filme e espera que o drama seja parecido, já saiba que não é bem assim, mas vale a pena se você gostou da temática. Caso queira saber mais sobre o filme, eu não fiz resenha aqui, mas a Sá fez lá no Dramas Revise, recomendo! 😉

Além de tratar do assunto principal que é a verdadeira beleza, o drama também aborda aceitação pessoal, amor próprio e amizade, tudo dentro de um contexto divertido que é o mundo dos famosos onde justo uma personagem com um segredo deste nível é uma atriz famosa rodeada pela mídia que espera por qualquer deslize seu.

Antes de continuar o texto, vou apresentar os personagens rapidamente até porque já estou falando dela. Vamos lá:

Há algum tempo a atriz Han Se Gye (Seo Hyun Jin) descobriu um acontecimento incomum com sua aparência, que uma vez por mês muda completamente durante uma semana. Ou seja, ela pode ficar com aparência de criança, jovem, idoso, homem… a qualquer hora. A primeira vez foi assustadora, agora Han e Gye passou a aceitar isso um pouco melhor, mas ainda continua triste pelas situações que ela tem que passar devido a esse “probleminha”.  Han Se Gye também não se envolve em relacionamentos amorosos por conta disso. Ela é uma mulher determinada, uma atriz famosa com uma personalidade as vezes explosiva, ela fala o que quer a hora que quer sem se preocupar muito, o que a faz ser alvo fácil da mídia. E pra mim, uma personagem admirável justamente por ser assim, fazer tudo que ela quer. Até mesmo pelo fato de mudar de aparência sem prever ou sequer ter controle sobre isso, e ainda assim continuar fazendo o que ama, mesmo que seja difícil se manter firme diante de situações desesperadoras.

Mas a vida dela muda quando encontra Seo Do Jae (Lee Min Ki), CEO de uma companhia aérea cujo a “garota propaganda” é a atriz Han Se Gye. Eles acabam envolvidos por conta do trabalho, o que a mídia interpreta de forma equivocada achando que eles estão em um relacionamento. Acontece que Seo Do Jae também tem um segredo que ele deseja esconder. Há uns anos atrás ele sofreu um acidente e foi diagnosticado com prosopagnosia, um distúrbio neurológico que o impossibilita de reconhecer rostos. Ele tenta viver de forma normal e pra isso ele trabalha duro tentando reconhecer as pessoas através de outras características. Ele tem vários motivos pra esconder isso, um deles é a família problemática dele e sua posição na empresa que pode ser ameaçada.  Seo Do Jae tinha tudo pra ser aqueles protagonistas ricos e estúpidos dos dramas, mas ele não é. Fiquei apaixonada pelas atitudes dele que não pensava duas vezes quando precisava proteger alguém, principalmente ela.

E bom, por conveniência para ambos os lado, eles topam fingir um namoro diante da mídia. E todos já sabem onde isso vai dar, certo? Esse plot entra quase no casamento por contrato que eu adoro, então óbvio que gostei demais disso. hehe. Começa cheio de alfinetadas, sem desrespeito, ainda bem, mas várias implicâncias que faziam a parte cômica do drama. Ele é extremamente chato e ela também e o jeito que eles acabam juntos é hilário. Imaginem!

Bom, temos também os personagens secundários, pelos quais me peguei mais envolvida em determinada parte do drama do que pelos protagonistas. Uma delas é Kang Sa Ra (Lee Da Hee), irmã do Seo Do Jae. Uma mulher lindíssima, independente, poderosa, e tudo que tem direito. Ela é considerada como “má” para alguns personagens, o que pra mim, era só normal mesmo. Ela não era uma personagem perfeitinha, mas era humana e eu adorava isso nela.

Ryu Eun Ho (Ahn Jae Hyeon) é amigo da Han Se Gye há anos, ele sabe sobre seu segredo, e sempre está lá por ela quando ela precisa. NÃO, ele não é o secundário que gosta da protagonista, pasmem! Ele é só um amigo mesmo, e eu achei isso muito bom, porque nem todo amigo tem interesse na amiga, oras! Eun Ho tem uns 15 empregos ao longo do episódios, sério, eu parei de contar no 7º hahahaha, mas é por aí. Ele é um moço encantador. No começo pensei “ah, é só mais um dos personagens bobinhos do Ahn Jae Hyeon” mas gostei tanto do desenvolvimento dele. Ele tinha um sonho incomum nos doramas, e seu coração era tão lindo. Ai ai.

Yoo Woo Mi (Moon Ji In) é a melhor amiga e agente da Han Se Gye, as duas são fofíssimas juntas. Woo Mi é um pouco irritante tentando privar a amiga de certas coisas, mas até dá pra entender os motivos, como agente e melhor amiga ela não quer vê-la sofrer na boca da mídia. E ao lado do Seo Do Jae temos Jung Joo Hwan (Lee Tae Ri), seu secretário fiel que também sabe do seu segredo e o ajuda a esconder isso. Esse secretário era hilário maravilhoso, hahahaha. Eu adorava as conversas dele com o chefe e principalmente suas diretas maravilhosas.

Aaaa, essa amizade da Woo Mi, Eun Ho, Han Se Gye e a cachorrinha dela era uma fofura. Eles bebendo nas barraquinhas de rua, Se Gye tendo que se esconder pra ninguém reconhecê-la, os foras enquanto bêbados… hahaha.

Como já disse, me apaguei muito aos personagens secundários, a irmã do Seo Do Jae, o amigo da Se Gye e os secretários eram divertidos e sinto que sem eles a história perderia a graça. E bom, é aqui que vou dizer que temos também um grande problema nesse drama, que é o seu roteiro. Se você gosta de dramas com muitos acontecimentos, esse não é o mais indicado. Senti que estava assistindo por ter me apegado aos personagens e não porque a história caminha para algum lugar. Seo Do Jae queria ser reconhecido pela família independente da sua doença e Se Gye precisava superar a mudança de aparência. Senti falta de umas coisinhas a mais sabe, algo que deixasse a história mais densa.

Sim, era bonitinho, divertidinho e, foi bom acompanhar a luta da protagonista pela aceitação de quem ela é com ou sem essa “característica nova” e o nosso protagonista que também luta para “parecer normal” apesar de sua dificuldade de reconhecer rostos. Mas algumas coisas cansavam, principalmente os surtos dramáticos da protagonista mesmo quando estava tudo bem na trama, acredito que nesse ponto, o roteiro tentou explorar uma profundidade que não era uma característica nata do drama o que acabou resultando em partes um pouco monótonas principalmente entre o casal de protagonistas. Por mais que eu tenha amado eles.

Mas uma coisa que gostei muito foi que quando ela se transformava em outra pessoa, ela não simplesmente vivia inutilmente ou como se nada tivesse acontecido, ela usava essa nova aparência para o bem, ela sempre acabava ajudando alguém, e isso era muito admirável. Assim como ela mesma disse, era como se ela colocasse em prática seus conhecimentos e talento de atriz para ser literalmente outra personagem na história do mundo. Uma linda ela! Essa troca também rendeu boas risadas, porque quando ela se transformava em criança por exemplo, Seo Do Jae tinha que ficar “cuidado” dela, ou sua amiga, quando ela se transformava em homem, ele ensinava ela a fazer a barba. hahahaha. Fora que a gente pôde ver vários atores queridos ao longo da trama.

É o que falei mais pra cima do texto, The Beauty Inside é um drama divertido e leve, apesar da temática ser interessante e aparentemente pesada, ele não é assim, pelo contrário é bem levinho se comparado ao filme. A mensagem do drama é linda e nos traz sentimentos muito bons sobre o que é amar de verdade, amar além das aparências. E isso é retratado não só nos protagonistas, como também nos personagens secundários que também nos cativam.

Em questão de romance tava tudo lindo e engraçado. Sim engraçado porque o Lee Min Ki é naturalmente excêntrico né, então óbvio que seu personagem ia ter essa estranheza e charme que só ele consegue. Adorava o jeito que ele era direto quando queria algo. Se ele gostava, ele simplesmente dizia, se não, ele dizia também. E eu ficava as vezes desacreditada com o que ele falava assim como a protagonista, haha. Num bom sentido, claro, porque ele era imensamente fofo sem perceber.

Eles foramavam um casal lindo. A Seo Hyun Jin estava absolutamente deslumbrante nessa
personagem. Suas roupas, seu cabelo, sorriso, carisma… tudo brilhava nela. E era bonitinho vê-los apaixonados já que isso era praticamente impossível com seus segredos. Quem iria querer alguém como eles? Bom, era isso que eles pensavam.

Porém além desse casal o drama tem outro que me deixou maluquinha, porque shippei bonito viu. Ryu Eun Ho e Kang Sa Ra que casalzão que formavam mas só na minha cabeça por que né… não vou soltar spoiler no post, desculpa. hahahaSó sei que eles tinham uma química, que olha! 

A OST combinou com o tom cômico e leve do drama, minha música favorita é esse “rockzinho” aqui do vídeo:

Onde assistir?

Tem legendado no Kingdom Fansub.

 

 

Independente do ponto negativo que citei, gostei do drama, não virou favorito nem nada, mas gostei de acompanhar. E desculpa Se Gye, vocês estavam lindos juntos, mas Lee Min Ki com a Jung So Min em Because This Is My First Life é o meu ship supremo na carreira dele. hahaha

E vocês o que acharam?

Beijos, Mari! 

Compartilhe ♥

1 comentário em “The Beauty Inside – K-Drama

  1. ” Senti que estava assistindo por ter me apegado aos personagens e não porque a história caminha para algum lugar” Exatamente… só que a história dos protagonistas ficou monótona mesmo nos últimos epis… Eu via só pra assistir o casal secundário e pulava o resto hahahah

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *