Doramas Entretenimento K-Drama
/

My Strange Hero (Bok Soo is Back) – K-Drama

Não tem sensação melhor para um dorameiro do que a de começar a assistir um drama sem expectativa nenhuma e acabar sendo conquistado completamente. Eu terminei My Strange Hero com essa sensação. “Poxa, que 16 horas mais bem gastas”!

Não imaginava mesmo. Eu comecei puramente por ter Yoo Seung Ho no elenco. A sinopse não era muito atrativa, então eu realmente não achei que me prenderia tanto, ou que fosse tratar esse tipo de assunto. Até esse poster do drama não diz o que de fato ele é.

My Strange Hero fala sobre o sistema corrupto e discriminatório de uma escola, com um protagonista que sofreu injustiças e agora quer vingança, mas acaba se deparando com casos ainda piores e pessoas que precisam de sua ajuda. Os personagens passam por uma evolução surpreendente e em meio a vingança ainda tem espaço para o desenvolvimento de um romance encantador.


My Strange Hero
(Bok Soo is Back)
복수가 돌아왔다
Episódios: 32 | Emissora: SBS | Ano: 2018-2019

Sinopse: Quando estava no ensino médio, Kang Bok Soo foi falsamente acusado de atitudes violentas e, por consequência disso, expulso da escola. Isso tudo ocorreu graças ao seu primeiro amor, Son Soo Jung, e um aluno chamado Oh Se Ho.
Kang Bok Soo agora é um adulto, mas sua vida não passou sem problemas. Para se vingar de Son Soo Jung e Oh Se Ho, ele retorna para a mesma escola como professor. Porém, o ambiente na escola mudou e Kang Bok Soo se envolve em casos inesperados.

Um dos assuntos mais recentes nos dramas coreanos é o sistema escolar competitivo e na maioria das vezes muito tóxico. Em Children of Nobody foi abordado, mesmo que pouco, mas já foi suficiente para ter uma ideia do quanto isso pode ser comprometedor para uma família. Em SKY Castle o tema é desenvolvido de uma maneira muito mais ampla e descarada, com casos ainda mais sérios e trágicos.

Em My Strange Hero, esse assunto também faz parte da temática principal do drama, de uma maneira muito mais rasa se comparado a SKY Castle, mas ainda mostrando as dificuldades e traumas de estudantes que passam por situações de alta pressão e abuso vindo das próprias famílias e escola.

A narrativa também abrange assuntos como corrupção nas escolas particulares, e como isso afeta diretamente os alunos, vivenciando discriminação por classe social e por “nível de inteligência”. A escola simplesmente separa os alunos através de suas notas ou pelo dinheiro que é pago pelos seus pais. Sem dúvidas, é um sistema cruel e nojento, onde alunos com dificuldades para aprender são deixados de lado como se não fossem capazes de melhorar, são tratados de forma diferente, como se fossem casos perdidos.

E ai do professor ou pessoa que tentar se levantar contra o sistema. Os pais ricos são gananciosos e com o poder do dinheiro são capazes de fazer mesmo qualquer coisa para garantir o “filho perfeito”. A diretoria da escola é corrupta, e na verdade, não se importa nem com as notas dos alunos, pois tudo pode ser falsificado, sem problemas, desde que esteja recebendo os incentivos devidamente.

Bok Soo (복수) significa literalmente vingança, e esse é o nome do protagonista, Kang Bok Soo. Enquanto muitos podem relacionar o nome dele ao nome do drama que além de My Strange Hero, também é chamado de Bok So is Back, para fazer analogia ao conflito principal da narrativa, que é o protagonista “se vingar” do que aconteceu com ele no passado. Para mim, o melhor nome é My Strange Hero mesmo, porque mais do que fazer vingança, Kang Bok Soo torna-se praticamente um herói na vida de muitas pessoas. E de uma maneira que nem ele mesmo esperava.

Além disso, a trama não é somente sobre a tão esperada vingança, até porque ela demora um pouco para acontecer de fato, mas trata sobre crescimento pessoal dos personagens enquanto pessoas, pais, professores e alunos. E sem deixar o arco principal de lado, um romance cheio de cicatrizes, mas que vai ficando doce com o tempo, também faz parte do enredo, e o torna ainda mais especial com o passar dos episódios. O roteiro mantém um bom equilíbrio entre os arcos narrativos, passando dos momentos dramáticos aos de comédia e romance sem perder o charme.

Kang Bok Soo (Yoo Seung Ho) nunca foi um excelente aluno, não gostava de estudar e suas notas eram sempre baixas, quase as piores da escola. E mesmo sendo um jovem estudante, já tinha um senso de justiça muito forte, e sempre foi uma pessoa responsável, por ele, família, amigos e qualquer pessoa ao seu redor. Para alguns, talvez ele fosse considerado um tanto ignorante, mas com personalidade forte e o coração do tamanho do mundo, Bok Soo sempre defendia aqueles que precisavam de ajuda.

Na escola, Bok Soo fez amizade com uma das meninas mais inteligentes e bonitas da escola a Son Soo Jeong (Jo Bo Ah). Apesar de ser muito popular por sua aparência e posição na lista de melhores alunos, Son Soo Jeong não tinha muitos amigos, e logo é cativada pelo Bok Soo. Eles se tornam o primeiro amor um do outro.

Bok Soo também faz amizade com Oh Se Ho (Kwak Dong Yeon), e logo os três se tornam bons amigos, mas um incidente acontece devido à traição e mentiras. Eles se distanciam e Bok Soo então é expulso da escola e incapaz de concluir o ensino médio em qualquer escola, pois todas o rejeitaram.

No presente, dez anos se passaram, e Bok Soo agora é um adulto que trabalha duro, mas mesmo depois do infeliz incidente ainda mantém justiça acima de todas as coisas. Inesperadamente ele recebe um convite para voltar à sua antiga escola e concluir seus estudos. Com sede de vingança, Bok Soo volta determinado a revelar a verdade por trás do incidente do passado, mas acaba descobrindo que há muita sujeira debaixo dos panos. E para complicar ainda mais sua decisão, ele reencontra seu primeiro amor, agora como sua professora.

Assim como já comentei, alguns personagens tem grandes evoluções, e obviamente, nosso protagonista é um deles. Como não amar Bok Soo e seus sermões sobre justiça e igualdade? Como não amar quando ele faz citações e fala errado o nome do autor da frase? Bok Soo decide voltar para a escola para fazer a vingança pessoal, mas quando se depara com casos ainda piores do que os de dez anos atrás, ele perde o rumo sim, e para alguns, isso foi um deslize no roteiro, “a vingança que nunca chega”, mas eu, entendi como um dever para Bok Soo. Algo que o personagem precisava  resolver para se sentir bem. Essa é sua essência, ele não consegue ignorar pessoas passando por dificuldades. E é através disso, que Bok Soo também se desenvolve, compreendendo as pessoas e seus motivos.

Mas é Son Soo Jeong quem tem uma evolução surpreendente, a melhor do drama e ao mesmo tempo uma das personagens que mais admirei. Ela tomou atitudes questionáveis, que para alguns – como eu, foram totalmente erradas. Mas essa, é só mais uma prova do quanto essa personagem é real e humana. E que, qualquer um de nós, no lugar dela poderíamos ter tomado as mesmas atitudes, talvez até piores. Talvez não, também. É impossível julgá-la, nem se quer temos esse direito. Mas confesso que julguei, e me sinto arrependida demais. E após me colocar no lugar dela, me senti sufocada.

Son Soo Jeong agiu duvidosamente no passado e no presente, mas independente de tudo, a personagem se dá conta de seus erros e faz de tudo para consertá-los mesmo que pra isso ela tenha que desistir dos seus sonhos e de todo seu empenho até o momento. Podemos acompanhar um crescimento gradual, que é praticamente, um processo de cura pessoal e perdão para si mesma. É uma evolução que transforma a esforçada e perfeitinha estudante Son Soo Jeong numa mulher forte, uma profissional excelente e uma professora humana.

Aproveito para comentar sobre a representação da importância do professor na vida de um aluno. Um professor bom, tem sempre um impacto muito grande para os estudantes, e falo isso por experiência pessoal. Gostei muito do roteiro desenvolver propriamente essa relação tão linda professor-aluno de uma maneira tão tocante. Principalmente com o querido professor Park (Cheon Ho Jin), um dos melhores personagens do drama.

Agora Oh Se Ho é um caso complicado. Quase uma Son Soo Jeong, mas por persistir tanto no erro, mesmo tendo plena consciência dele, fica difícil perdoar. Um excelente antagonista, que cumpre seu papel de nos fazer odiá-lo todo o tempo.

Não posso negar que Kwak Dong Yeon atuando como vilão foi sensacional com suas expressões de tirar o fôlego. Os olhares cheios de fúria que não nos fazia ficar com mais ódio, mas vez ou outra, nos comovia. Assim como Yoo Seung Ho também brilhou como sempre em seu papel. E pela milésima o ator nos faz suspirar com seu choro emocionante. Já falei que sou fã desse ator algumas vezes aqui no blog, não preciso repetir, certo? Na verdade, preciso sim. Yoo Seung Ho é um atorzão, e fico admirada por ele ser tão novo e só pegar personagens que necessitam de uma grande carga dramática. Jo Bo Ah, que quase sempre, atua como antagonista, agora foi protagonista e com sua personagem complexa me surpreendeu ainda mais. Adorava as expressões dela, principalmente nos momentos leves, os quais sua personagem agia divertida e enérgica.

Aproveito para comentar o quanto a produção e direção de fotografia colaboraram para os momentos de clímax. Os ângulos e posições das câmeras são diferentes dos habituais e foram justamente para transmitir as sensações de desespero dos personagens, e os closes nos rostos dos personagens davam ainda mais tensão às cenas. Era como mostrá-los ainda mais vulneráveis. E quando juntava a belíssima OST instrumental dramática com violinos, pronto. Combinação perfeita! A trilha sonora completa tem nessa playlist do Youtube e no Spotify.

 

Na imagem, uma foto também do Bok Soo importunando o professor Park, porque ainda não tinha colocado foto dele no post. ♥

E como não se encantar também com os personagens secundários de My Strange Hero? Os amigos e parceiros de vingança Lee Gyeong Hyeon (Kim Dong Young) e Yang Min Ji (Park Ah In). Dois completos maluquinhos que me faziam rir muito – e shippar fortemente. A Yng Min Ji é divertida demais, adorei ela.

Menção honrosa para a mãe do Bok Soo, interpretada pela atriz Kim Mi Kyung, nossa querida ahjumma que se faz presente em quase todos os dramas – amo!

E aos alunos da escola que eu não vou citar um por um porque são vários, mas são incrivelmente cativantes. Aqueles que lutam com Bok Soo e formam uma relação de amizade e companheirismo tão, mas tão linda, que eu não segurei lágrimas em algumas cenas. Em meio à muitas alfinetadas, competitividade e jovens sendo jovens, eles também aprendem muito. Amo demais a eterna turma Flores Silvestres.

 

“Spiraea prunifolia. Ixeris stolonifera. Seus nomes são feios e as pessoas não sabem que são flores. Mas mesmo se elas forem pisadas, as flores silvestres florescem novamente e nunca morrem.”

Surpreendentemente My Strange Hero passou longe da síndrome de “começa bom e termina ruim” que atingiu o dramas coreanos nos últimos três anos. E, na minha opinião, ele só melhora com o passar dos episódios. Tudo fica mais emocionante, mais fofo, mais engraçado, mais dramático…

E falando nisso, até o casal do drama não perde tempo com brigas e discussões que são geralmente usadas pra separar os personagens nos episódios finais de k-dramas. O conflito entre eles se dá no começo da história, mas a partir do momento que eles ficam juntos novamente, ninguém separa esse relacionamento. E nem tentam. O roteiro constrói tão lindamente esse casal, agora muito mais maduros, que assim como todo o resto, só fica melhor a cada episódio. Eles são sinceros um com o outro, vivem à base de conversas saudáveis e atitudes de carinho e proteção. Depois de tanto que passaram, eu só queria que fossem felizes mesmo. Bok Soo e Son Soo Jeong, por que tão fofos? 💖

Sem falar que as cenas deles sendo namoradinhos nos corredores da escola, escondidos numa sala de aula e vivendo momentos que eles sonharam quando estudantes foram tão encantadoras!

 

E termino esse texto com uma das frases do Bok Soo:

“A vida é como andar no gelo fino. Mas ainda assim quero dizer que vale a pena viver. Porque há sempre alguém do seu lado, te apoiando e confiando em você. Mesmo que for apenas uma pessoa, essa pessoa está lá pra você. É por isso que você não deve desistir de viver.”

 

Onde assistir?

Tem legendado no Kingdom Fansubs e no Subarashiis Fansub.

 

E me conta o que você achou do drama também! 🙂

Até logo!

Compartilhe ♥

4 comentários em “My Strange Hero (Bok Soo is Back) – K-Drama

  1. Eu concordo em tudo que vc falou, eu estou nos ultimos dois ep. e ja estou com saudades, confesso que tbm comecei assistir por causa do Yoo Seung Ho, mas me encantei pelo dorama e quando vi os outros personagens, ai que eu me apaixonei. O Kwak Dong Yeon fez um otimo papel como vilão, ja tinha assistido um dorama com ele o “My id is gangnam beauty”,mas nada comparado com essa atuação. Esse dorama retrata um assunto muito serio e mostra que, pressão psicologica pode levar ao suicidio. Nao tenho palavras para descrever como é maravilhoso esse dorama, mas sei que estou apaixonada pelos personagens e sendo sincera, tive um pouco de inveja da Jo Bo Ah, pq queria a sorte dela de ser beijada pelo Yoo Seung Ho, esse homem maravilhoso. 😍

  2. Não sei se sou viciada em Doramas ou em você, Mari kkkkk
    Antes de assistir, penso, deixa eu ver o que a Mari achou deste
    Se você não gosta, não assisto
    Se não tem resenha sua já penso, se a Mari nem assistiu, não vale a pena
    Tudo para dizer que suas resenhas são ótimas, com muitas dicas que dão certo
    Mesmo já estando nesta vida a mais d 3 anos, ainda gosto de ver as resenhas antes, porisso obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *