A resposta - Love Book #1
Entretenimento, Geek, Livros

The Help – A Resposta (Histórias Cruzadas) | Love Book #1

“Não importa a cor do cabelo, o estilo das roupas, muito menos a cor da pele. Nada disso define caráter.”

The Help é o nome do livro em inglês, A Resposta é a tradução e Histórias Cruzadas é o filme baseado nessa linda obra da Kathryn Stockett. Primeiro eu assisti o filme e achei incrível, fiquei tão eufórica que tive que ler o livro e sabe o que aconteceu? Fiquei ainda mais cativada pela história e o jeito que ela é contada, a forma como me prendeu e… e… vamos ao que interessa:

A resposta CapasAutora:  Kathryn Stockett
Gênero: Literatura Estrangeira, Romance
Editora: Bertrand Brasil
Avaliação: 

Sinopse: História ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA. A trama segue Eugenia “Skeeter” Phelan, jovem que acabou de se graduar e quer virar escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, Skeeter tem uma ideia perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas.

Mesmo com receio de prováveis retaliações, ela consegue a ajuda de  Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que não arruma emprego porque não leva desaforo dos patrões para casa. Uma história emocionante e estarrecedora onde a cor da pele das pessoas determina toda a sua vida. Um livro que, devido ao seu tema, chegou a ser recusado por quase sessenta editoras antes de ser publicado.

Opinião:

Intercaladamente, cada capitulo é contado por uma das três personagens (as duas empregadas e a Skeeter), onde é possível ver as identidades e personalidades de todas elas. A forma como contam a história, a forma como veem as situações, como falam e como descrevem é que nos dão tudo o que precisamos saber sobre elas, é o jeito que a autora encontrou de nos tornarmos “amigos de longa data” das personagens, totalmente envolvente.

Todas elas são maravilhosas, mas uma das empregadas a Minny é muito engraçada, eu fico rindo sempre com as coisas que ela fala e as coisas que ela faz.

Outra coisa que me chamou atenção, é época da narrativa (1962), geralmente imaginamos para os anos 60: luzes, cores, música, vestidos rodados, globo, discoteca e pessoas dançando. Neste livro o foco  muda totalmente, e a gente percebe que por trás de todo aquele clichê que nos é transmitido, o clima estava pesado, a situação das empregadas domésticas cada vez pior e a sociedade bem diferente e rigorosa.

O livro é grande, mas a leitura é bem divertida e leve.  Bom, tudo que me resta dizer agora é: leiam! Vale a pena! 😀

O filme Histórias Cruzadas também é muito bom. E aqui vou colocar algumas fotos pra vocês se inspirarem.

Histórias Cruzadas 1

Histórias Cruzadas 2

Histórias Cruzadas  3

Histórias cruzadas  4

 

Até a próxima! Beijos, Mari.

 

 

Previous Post Next Post

You Might Also Like

Nenhum Comentário. Seja o primeiro! :)

Deixe um comentário