Doramas, Entretenimento, K-Drama

A Poem a Day (You Who Forgot Poetry) – K-Drama

Olá dorameiros! Como vão? Acabaram vários dramas bons esses dias e eu estou um pouco atrasada aqui, mas vou postar esse drama incrível e logo logo tem mais um drama bom demais, aguardem! 😊

A Poem A Day é um drama sobre fisioterapeutas e radiologistas com uma história simples mas muito tocante, o elenco não é tão popular mas os personagens são tão cativantes. E as poesias… Ah, são umas mais lindas que as outras! Um drama lindo e sensível. 💕

A Poem a Day (You Who Forgot Poetry)
시를 잊은 그대에게
Episódios: 16 | Emissora: tvN | Ano: 2018

Sinopse: A história segue um grupo de fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos em radiologia e estagiários. Ye Jae Wook trabalha como fisioterapeuta e também ensina no mesmo campo. Ele começa a trabalhar como líder de equipe em um hospital. Woo Bo Young trabalha como fisioterapeuta há 3 anos. Ela queria se tornar uma poetisa, mas devido à sua família ser pobre, ela estudou para se tornar uma fisioterapeuta. Shin Min Ho é um estagiário, mas ele não está interessado em fisioterapia. Suas notas não eram boas o suficiente para a faculdade de medicina e seus pais, ambos médicos, o fizeram estudar fisioterapia. (Sinopse por AsianWiki)

Assim como na maioria dos meus posts, já aviso que a sinopse oficial é muito pouco perto do que o drama realmente é. A Poem A Day não só conta a história dos protagonistas, como também dos secundários de uma forma especial. impossível não simpatizar com eles, não torcer por eles e não sorrir com eles.

A verdade é que o drama é bem simples, uma história com poucas reviravoltas, mas que é muito tocante. Pra mim, um drama bom é aquele emociona de alguma forma, ou traz algo novo, algo que faça valer a pena passar 16 horas assistindo. E por mais que o enredo seja despretensioso, o drama é daqueles que vale cada minuto. Há muitas lições de vida, histórias que acalentam nosso coração, com sensibilidade, doçura e muito bom humor.


Não posso deixar de citar a temática, que é muito rara por sinal. O ambiente é o hospital, mas diferente dos dramas médicos, A Poem A Day aborda os profissionais de fisioterapia e radiologia. Lembro que antes de estrear eu estava animada com essa temática, gosto quando as histórias buscam personagens das mais diversas áreas. E foi muito bom conhecer mais sobre o assunto e acompanhar esses profissionais em seu dia-a-dia complicado, se esforçando e se dedicando tanto nessas profissões pouco abordadas e pouco glamourosas.

O ponto que mais gostei em A Poem A Day é inserção da poesia de uma forma singela e combinada com um ambiente que a princípio parece “nada a ver”, mostrando que ela está inserida em nossas vidas, no nosso dia-a-dia e pode nos representar em inúmeros momentos. A poesia não é algo romântico demais, nem intelectual demais. Ela pode ser simples e nos fazer sorrir, amar, tentar… ela pode trazer conforto quando ninguém nos entende, pode trazer segurança quando ninguém mais acredita em nós e pode trazer paz quando o mundo fica turbulento. Todos os poemas citados no drama são lindos e tão significativos que parecem que foram escritos especialmente para os personagens e mesmo assim podemos nos identificar com muitos (ou todos) o que me fez ter ainda mais certeza de que poesia pode estar sim presente no nosso cotidiano.

“Poetas escrevem poemas sobre nossas vidas que não são nem um pouco espetaculares.”

Estamos acostumados com vários clichês de doramas e um deles é que geralmente o protagonista é o tipo estúpido que vai mudando ao longo do tempo e o secundário é o amorzinho, bonzinho com quem a gente sempre acha que a protagonista deveria ficar, ou caso ela não fique com o secundário, tem uma lista enorme de dorameiras desejando o posto. Em A Poem a Day, pude notar uma certa inversão desses papéis, para a felicidade de muitos.


Essa parte do romance, e os ships pode ser um pouco frustrante. Eu mesma me confundi e troquei de ship no meio do drama. Fiquei irritada por um tempo já que meu primeiro ship não foi o certo, mas depois me senti irritada comigo mesma por ter me permitido gostar daquele personagem. Mas gostei da forma como tudo aconteceu, gostei do casal que se formou e do romance bonitinho entre eles. Vou falar sobre isso mais pra frente, porque como o romance é um triângulo amoroso que só mostra o ship certo quando os episódios já estão mais avançados, não quero estragar a emoção de torcer por ship de ninguém, resolvi não citar aqui o casal certo, vou deixar na caixinha de spoiler lá no final do post, então você só vai ler se quiser e clicar, ok?!

Os personagens são marcantes, inclusive cheios características bem fortes que se repetem ao longo da história, o que pra mim é mais um ponto positivo, enquanto para outros pode ser um pouco cansativo. Vocês podem até perceber um pouco o que eu quero dizer aqui conforme for citando os personagens e os descrevendo com alguns apelidos. Mas a verdade é que todos os personagens fazem a gente gostar deles pelo menos um pouquinho, eu gostei de todos, torci por todos! As histórias são lindas e de uma sensibilidade muito grande. Algumas até naquele estilo “não é o que parece” que eu gosto muito. Adoro que o roteiro me dê uns tapas!

Dor e tristeza também podem se tornar um caminho
de Lee Chul Hwan

Eu percebi isso depois de um longo tempo de dor.
Essa dor também pode se tornar um caminho.
Não há vida onde não há vento.
O vento deve soprar, para que a árvore penetre profundamente dentro da terra,
para que não caia.
É por isso que o vento sacode as árvores.
É por isso que o vento sacode todos nós.
A dor também pode se tornar um caminho.
A tristeza também pode se tornar um caminho.


Woo Bo Young
(Lee Yoo Bi) é uma pessoa muito carinhosa e um pouco atrapalhada, mas muito responsável com seu trabalho e seus pacientes. Ela se preocupa com as pessoas ao seu redor e facilmente se apega a elas. Mas apesar de ser uma ótima funcionária, ela é contratada temporariamente e em breve terá que deixar o hospital, mas para nossa Bo Young chorona (carinhosamente falando) a esperança é a última que morre.


Shin Min Ho
(Jang Dong Yoon) é um estudante de fisioterapia que começa a trabalhar no hospital como estagiário. Ele já conhecia Woo Bo Young de quando eles estavam na faculdade, mas o relacionamento deles é bem complicado. Min Ho é chato, briguento, folgado e infantil, mas não consegui odiá-lo tanto assim.


Ye Jae Wook
(Lee Joon Hyuk) é um fisioterapeuta muito conhecido por ser um excelente profissional além de ser professor na área. Ele começa a trabalhar no hospital recentemente e apesar de ser muito bondoso e respeitado por todos, Dr. Ye tem uma personalidade um pouco fechada e também é muito sincero jogando diretas na cara dos outros o que ele chama modestamente de “conselhos”.


Yang Myung Cheol
(Seo Hyun Chul) é o chefe do setor de fisioterapia, um anjo que se preocupa com todos os funcionários, mesmo que tenha que receber umas diretas do Dr. Ye às vezes. Kim Yoon Joo (Lee Chae Young) é uma das fisioterapeutas que está no hospital há mais tempo. Ela é um pouco folgada, fala demais (às vezes sem pensar) mas é uma boa pessoa, é colega de quarto da Bo Young. Fiquei encantada quando descobri a história dela, poxa Yoon Joo.


Park Shi Won
(Kim Jae Bum) é provavelmente o cara mais chato da fisioterapia. Nenhum problema na vida justifica ele ser tão insuportável, mas acabei me emocionando com a história dele também. Olha o que esse drama faz com a gente. Kim Nam Woo (Shin Jae Ha) é amigo do Min Ho e Bo Young, e também é estagiário. Nosso Nam Woo é obcecado pelo jacarézinho na camiseta dele e sempre fala o quanto ele era rico há 10 anos atrás. Hahah Tadinho, é um dos que eu mais queria um final feliz!


Agora sobre o setor de radiologia, temos Kim Dae Bang (Yoo Dae Joon “Defconn”) um doce de ser humano mas a pessoa mais indecisa que já vi na vida! Às vezes chegava a irritar, mas também ria demais com ele. Amei ver Defconn nesse personagem e amei a história dele! Quero abraçar esse fofinho!
E Han Joo Yong (Park Sun Ho) é o mais novo no setor de radiologia, ele pode ser um pouco desleixado nos estudos, mas é um bom profissional e aprende rapidinho a valorizar as pessoas já que se apega ao Dae Bang, mesmo que em meio a muitas alfinetadas.

O elenco não é formado por atores muito populares, mas a tvN acertou nisso já que o enredo do drama é bom o suficiente para fazer sucesso mesmo sem um elenco muito famoso. Apesar de que gosto de todos os atores desse drama. Minha maior felicidade foi a Lee Yoo Bi como protagonista depois de tanto tempo. Adoro a atriz e acho que ela merece muito mais reconhecimento.

O pessoal da fisioterapia e radiologia juntos formavam um grupo lindo e unido, quase uma família. Foi tão bom ver o desenvolvimento e o crescimento deles como humanos. Meus amorzinhos!

“Dor, felicidade e amor devem ser compartilhados,
e você deve suportar todas as dificuldades em oração
até que possam se sentir bem juntos.
É assim que nos tornamos uma família.
Você deve ser capaz de expressar sua tristeza
e ser capaz de chorar junto para ser uma família.”
Família de Choi Bum Young

O drama todo é maravilhoso, e conforme vão passando os episódios você vai conhecendo e se apegando mais ainda aos personagens. Sobre o desfecho, eu acho que poderia ter mostrado um pouco mais de certos personagens, mas fiquei muito feliz com o resultado, mesmo. Foi lindo, lindo, lindo! E a última poesia que foi mostrada (e da forma como foi mostrada), meu Deus que coisa mais linda! 💛💛💛💛

Sobre o spoiler do casal, só clique se quiser ler: 

 

Onde assistir?

Tem A Poem a Day legendado no Kingdom Fansub e no Dramafever.

 

E vocês? Gostaram do drama? E o ship foi certo?

 

Beijos, Mari! 😘

Previous Post Next Post

You Might Also Like

13 Comentários

  • Responder Camila May 24, 2018 at 8:38 pm

    Oiii conheço seu blog a uns dois meses e já tô viciada! Adoro seus comentários e adorei essa aninha do spoiler pra mim eh tudo é deveria ter tido no Scarlet heart Ryo pra eu não ter sofrido tantokkkkkkkkk Já tava interessada nesse drama, mas não sei porque tava com um pé atrás. Irei dar uma chance! Kkkkk Obrigada pelo trabalho! 😁😁

    • Responder Mari May 25, 2018 at 10:39 am

      Oi Camila! Fico feliz em ler isso, obrigada mesmo! 💛 Haha sobre o spoiler não é todo mundo que gosta mas vou tentar deixar sempre assim na caixinha de spoiler.
      Dá uma chance pra esse drama sim! Beijos!

  • Responder wesley roberto May 25, 2018 at 10:39 pm

    Eu shippei certo \o/. Nossa como sofri nesse dorama, eu shippei certo, mas achava que tava shipando errado e o triangulo amoroso é bem estreito né? Eu fiquei sem saber quem era o par vdd e isso me deixou angustiado, pois tava certo que tava em sls (second lead syndrome T-T) e então qnd descobri que eu tinha acertado no ship fiquei ainda mais curioso com o final. O dorama foi ótimo, bem leve e gostoso de assistir. Só achei o final mt corrido, daria mais uns 2 episódio para finalizar a história de alguns personagens que fiquei mt curioso sobre um possivel futuro. As poesias são lindas *-*!!! Boa resenha e gostei de vc jogar o casal em spoiler, pq o legal é sofrer nessa confusão de não saber quem é o lead kkkkkkkkkk.

  • Responder Danny May 26, 2018 at 7:16 pm

    Já vou me desculpando pelo texto enorme, mas tenho que dar minha opinião sobre Poem a Day. Não gosto de escrever o que acho, pois sei que as opiniões são sempre divergentes, e no caso de POem a Day, todo mundo parece ser time Ye e odiar com todo o ser o Minho. Posso dizer que me decepcionei um pouco com esse dorama, pois assisti os primeiros eps. super empolgada porque gosto muito da temática da área da saúde e gosto de poesias. Fui assistir esse dorama especificamente pois gostei da atuação do Jang Dong-yoon (Minho) no dorama “School 2017” e simpatizo com a Lee Yu-bi (Bo-young) desde de Pinnochio e Innocente Man – como Choco. 
    Comecei a shippar o Minho com a Bo Young, porque pra mim era aquele clichê de filme teen americano, tipo o filme “Correndo atrás”, que o cara percebe que seu amor esteve sempre ao seu lado e que ele deve valoriza-la e conquistá-la. Dava pra ver que o Minho sempre se importou com a Bo Young,pois ele lembraa tudo que ela tinha feito de romântico pra ele durante os tempos de faculdade. Porém ele era imaturo e indeciso. Mas durante os primeiros episódios foi sendo mostrado que ele se importava com ela, achava ela divertida e que ele era imatura, porque tinha uma família bem complicada.
    Já o Dr. Ye (apesar de ser lindo, ótimo profissional e uma boa pessoa), pra mim, ele era mais frio, as vzs, até meio robótico. Ele não tinha muito a ver com a personalidade da Bo-Young que era inocente, engraçada, divertida e um pouco insegura. O Ye, era bem sucedido, meio isolado e sério, sempre com seu jargão “posso te dar um conselho?” Tirando o fato da fisioterapia e dos poemas, não via muita afinidade do Ye com a Bo-young, não sentia afinidade entre eles. Pra mim, parece que a Bo –Young era outra pessoa quando estava com o dr. Ye.
    Duas coisas me decepcionaram muito nesse dorama. A primeira, é a roteirista me parece ter mudado de opinião no meio do dorama, pois no começo ela dava destaque ao Minho, com cenas da época da faculdade, de sua família complicada, dele indo na praia com a Bo-young, comemorando aniversário, sendo vizinho dela e até comprando o livro de poesias que não tinha quase em lugar nenhum. MAS DO NADA, o dr. Ye começo a agir super romântico, bondoso, e começou a ter varias cenas lindas e românticas com a Bo-young.Comecaram a mostrar cenas da adolescência sofrida dele e o quanto ele era uma boa pessoa e um bom namorado, ENQUANTO isso, mostravam o Minho sendo um idiota, mesquinho e mimado. Foi uma pena!
    Ficavam perdendo tempo de mostrar um ciúme nada a ver do Minho, na minha opinião, se a autora não tinha a intenção de nem colocar o Minho como um friendzone digno, pelo menos não fizesse ele cada vez pior. Ao invés de fazer as telespectadoras odiarem e pegarem ranço do coitado, a roteirista poderia ter desenvolvido melhor a história dos secundários – como o romance do Nam-woo e tbm seu estágio, a decisão da carreira do Minho e a mudança na maturidade do personagem, a prova do Joo Yong, um novo amor para a dr. Yoon Jo ( que aceitasse adotar um filho), uma posição na indecisão do radiologista Dae Bang, a solução financeira para o pai dos gêmeos.
    Mas ao invés disso, os últimos episódios foram enrolados e não me convenceram. O minho empurando a Bo Young e sendo cada vez mais infantil. O Minho nem apareceu direito no ultimo episodio e não teve sua redenção.
    A história que o amor não quer mostrar seu lado feio, não me convenceu tbm , pq pra mim, todos nós não queremos mostrar nossos defeitos, queremos ser pessoas perfeitas e mostrar nosso melhor, nossas qualidades pra quem amamos e nos importamos. Porém, deve haver um amor que valoriza as nossas qualidades ACIMA dos nossos defeitos, um amor que nos conhece e nos valoriza apesar das nossas falhas. Então pra mim, acima de querer parecer bem na frente de quem se ama, deve haver confiança e cumplicidade em primeiro lugar. Entendo que no caso do drama a Bo Young estava no inicio do relacionamento com o Ye. Mas pra vida, acho que O relacionamento deve evoluir pra um ponto que a pessoa deve sentir-se confiante em ser ela mesma e se mostrar por quem ela é, sem medo de ser rejeitada, julgada ou criticada. Essa confiança não havia no relacionamento dr. Ye e Bo Young. Essa falta, foi exemplificada na cena da sauna quando ela ficou com vergonha de ligar para o dr. Ye e ligou para o Minho. Na cena que ela ficou desconfortável por não ser efetivada e não quis participar da entrevista na TV. Na cena que a Bo-young ficou desconfortável de chamar o DOUTOR YE, informalmente por seu primeiro nome Je-wook (dois namorados que se chamam por títulos profissionais hahahaha). A cena da sauana quando Bo-young vê o dr. Ye na TV durante a entrevista, e duas ahjummas conversam sobre como a namorada do doutor dee ser bonita e bem sucedida, deixando a Bo Young triste. E por ultimo, o fato deles não assumirem o namoro para a equipe do hospital, que nem desconfiava que Bo-young poderia ser namorada do Ye.
    Enfim, eu não me arrependo de ter assistido, pelo contrário, adorei esse dorama, mas acho que ela não soube conduzir alguns personagens do dorama, mas especificamente o Minho. Mas pro final do dorama já havia deixado de torcer pelo Minho e me conformado, MAS MANTENHO FIRME a posição de que a Bo-young deveria ter terminada sozinha. Porque pra mim o Ye era um gentleman, lindo e tudo mais, porém os dois não combinavam. O ye tinha mais jeito de mentor dela do que namorado.
    Apesar das inúmeras criticas, adorei o fato do dorama enfocar nos profissionais de fisioterapia e radiologia e tbm de mostrar que a poesia é algo significativo e presente no nosso cotidiano. Além da ost que é bem fofa.

    • Responder Mari May 27, 2018 at 10:55 pm

      Oi Danny, primeiro de tudo fico é feliz por ter comentado mesmo com opinião diferente! Acho ainda melhor porque assim podemos conversar abertamente sobre o drama é com certeza as pessoas tem opiniões diferentes e temos que respeitar todas! Apesar de tudo, eu concordo com algumas coisas que você citou. Não acho que deu essa impressão da roteirista ter mudado as coisas em relação ao Min Ho, mas acho sim que ele poderia ter um desenvolvimento melhor, alias um desenvolvimento PRA melhor. Invés disso, o personagem só resolveu mudar mesmo lá no finzinho nos últimos minutos de drama. E também concordo que o Dr. Ye parecia mais como um mentor pra ela, é que ela não se sentia tão confortável com ele assim, mas como o drama também dá indícios de que ela está aprendendo a desenvolver confiança e sentimento de conforto perto dele. Ele dá o presente e o bilhete pra ela falando que queria que ela se sentisse bem com ele e acredito que a partir dali ambos vão só melhorar como casal.
      Acho que o drama teve um final não tão fechado assim, não mostrou tudo de todos mas deixou muitas dicas que a gente pode imaginando. Acho que o foco dele não era na mudança da vida deles no futuro, mas sim presente, nas coisas ruins que eles estavam passando neste momento, e que tirarariam muitas lições desses momentos.
      Obrigada pelo comentário Danny! Beijos!

      • Responder Leonara June 17, 2018 at 6:12 pm

        Eu comecei a assistir e parei no episódio 6, queria mto que meu shipp tivesse ficado junto. Mas concordo em tudo o que vc falou, por mais q eu não tenha assistido até o final fiquei com essa impressão. Obrigada por ter comentado.

        • Responder Mari June 22, 2018 at 2:41 am

          Oi Leonara! Aah, o ship realmente é um problema nesse drama 🙁 obrigada pelo comentário! 💕

  • Responder Kjunn July 3, 2018 at 6:59 pm

    Eu amei esse dorama! Fiquei feliz pq comecei recentemente a cursar Fisioterapia! E justo nesse momento saiu esse dorama!
    Concordo plenamente com o que você disse sobre ser delicado! Ele me emocionou várias vezes de forma muito simples. Fazia meu coração ficar quentinho e eu simplesmente adoro essa sensação! Os poemas eram maravilhosos, ficava tu tão oooown <3
    Eu shippei certo desde o começo e fiquei morrendo de medo de estar shippando errado! Pq o menino errado tinha a cara e o jeito de quem as coisas iriam mudar pro lado dele kkkk Mas, deu tudo certo graças! Não odeio ele, mas é que eu gosto mais do Dr. Ye kkk
    O jeito dele dando conselhos pra todo mundo foi irritante, mas depois me acostumei kk e aí depois a gnt percebe que ele é meio doidinho mesmo khahaha Não dava conta dele "disfarçando".
    Adorei o toque de humor que o dorama teve, eu só faltei morrer de rir na viagem do trabalho em que o Shi Won e o Nam Woo estão desacreditados da vida hahahaah Foi quando eu mais ri!
    Tbm acho que o final poderia ser um pouco melhor, masssss ok, esse dorama foi do tipo conforto no coração. Gostei muito!

    • Responder Mari July 11, 2018 at 2:30 pm

      Aaah que legal, imagino como ficou. Quando eu vejo algum drama com minha profissão fico felizona também, ainda mais se ele for bom! haha “O jeito dele dando conselhos pra todo mundo foi irritante, mas depois me acostumei kk” HAHAH eu mesma. Aww, que lindo! ♥
      Que bom que gostou do drama, obrigada pelo comentário!

  • Responder Raissa July 6, 2018 at 4:05 am

    Oii Mari, já faz um tempo, estava assistindo muitos dramas Chineses nesse meio tempo, mas voltei a ver nossos coreanos novamente, e como eles me fizeram falta, esse sotaque já é tão familiar kkk. Enfim, amei sua resenha, antes de tudo, tão caprichosa e delicada como o drama ao qual se refere. Bom, sobre A Poem a Day, comecei a assistir porque gostaria de algo leve, e sem muitas emoções, e foi isso exatamente que encontrei, na verdade, foi até mais do que eu pensava, confesso que achei o drama muito parado as vezes, quase monótono, para episódios de 1 hr, às vezes se torna um pouco difícil, mas me apeguei tanto ao Shipp que eu esperava, que continuei, e advinha?! ACERTEI o Shipp hahaha e estou feliz, porque raramente acontece! Bom, não irei me aprofundar muito nos personagens, e minha opnião sobre boa parte deles, é mais branda, achei as histórias pessoais de cada um, bastante marcantes, o que me fez continuar esperando que tudo desse certo, dos personagens que menos gostei foram Dae Bang (aquela indecisão associada com imaturidade me frustraram um pouco, mas td bem, no final ele estava mais fofinho) e o Min ho, não curti ele desde o início, ele parece ter caído de paraquedas lá, de tão criança e imaturo, não era uma pessoa ruim, mas envolto à tantas pessoas se esforçando para melhorar, ele foi regredindo muito devido as emoções, e como eu pedi para que ele não ficasse com a Woo Bo, desde que eles se encontraram, eu só pensava nela com qualquer outro, e quando ela se interessou pelo Dr Ye (pausa, para o surto… Que Homem incrível, até em sua forma reservada e às vezes repetitivo e hostil, eu amei do início ao fim, pela sua postura, pela sua sensibilidade e por estar disposto à melhorar seu temperamento sobrepondo às feridas do passado), então quando o namoro começou, eu só queria que desse certo e que o romance fosse sendo aos poucos moldado com delicadeza, e foi isso que me deixou feliz no fim das contas, como tudo foi sendo cuidadosamente posicionado, confesso, que tive medo da Woo Bo se decidir erroneamente kkkk mas ela, mais madura e decidida superou o Min Ho com o tempo certo para curar seu coração, o viu como amigo, e abriu seu coração para o Ye, e isso deu vida ao drama. Enfim, foi leve, não foi espetacular ou avassalador, mas deu paz para o coração, e acho que nesse momento, talvez fosse disso que eu mais precisava. Ahh, as poesias, algumas já são legendas de fotos, porque são cuidadosamente gentis… Obrigada pelo espaço, e até o próximo drama (AH, acabei hoje também, Oh My Venus, que coisa linda, quero assistir algumas pérolas da alguns anos atrás, pq, esse valeu tanto a pena kkk)

    • Responder Mari July 11, 2018 at 2:35 pm

      Oi Raissa, eu preciso muito começar a ver outras dramas que não são coreanos. Me indica uns chineses por favor?

      • Responder Raissa August 11, 2018 at 11:10 pm

        Oii Mari, então assisti poucos chineses, mas recomendo muito: Behind Your Smile, Love O2O e Moonshine and Valentine. Foram os que vi que mais me fascinaram!! Aproveite haha

        • Responder Mari August 14, 2018 at 1:17 pm

          Aaah, desses só assisti Love O2O. Obrigada pelas recomendações!

    Deixe um comentário